O desembargador, José Olegário Monção Caldas, integrante da 4ª Câmara Cível do Egrégio Tribunal de Justiça da Bahia, acionou novamente a gangorra judiciária que cerca a Câmara de Vereadores de Correntina há mais de um ano.

Com sua decisão do dia 21, cassou a liminar que dava posse a cinco vereadores implicados na Operação “último tango”, reconduzindo os suplentes aos seus cargos.

O Expresso.